Crédito Estruturado e Securitização

A Integral Investimentos foi pioneira na implantação do conceito de gestão de FIDC, apoiando-se desde a sua criação em uma equipe experiente e multidisciplinar com amplo conhecimento do mercado financeiro, de capitais e de operações estruturadas. É dedicada ao constante desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias e produtos de investimentos, com o objetivo de desenvolver soluções personalizadas sempre com inovação, agilidade e resultados.

Ainda como gestor de recursos oferece aos seus investidores fundos abertos e exclusivos compostos por ativos de renda fixa estruturados, como alternativa de diversificação aos produtos tradicionais.

FIDC (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios)

Direcionados para os segmentos financeiros, corporativo e imobiliário, este instrumento é uma fonte alternativa de funding de empresas e bancos. Possibilita a melhoria e alongamento do perfil do endividamento, maior eficiência da gestão de caixa das empresas, fortalecimento das relações e financiamento de cadeia de fornecedores de grandes empresas. Por ser uma estrutura segregada do originador dos ativos, os FIDC possibilitam a blindagem contra os riscos operacionais, financeiros e jurídicos, sendo considerada uma alternativa para investimentos de longo prazo de investidores qualificados. Os FIDCs permitem o acesso ao mercado de capitais.

Fundo de Renda Fixa de Crédito Privado

Gestão de fundos de Renda Fixa Crédito Privado sob a forma de condomínio aberto ou exclusivo para investidores qualificados, voltado à aquisição de investimentos em renda fixa estruturada sob a forma de FIDC, CRI, Debenture. A gestão dos fundos de renda fixa pela Integral se dá através de um amplo processo de pesquisa para seleção dos ativos objeto de aquisição, análise da conjuntura econômica e das tendências de mercado, e utilização de modelos proprietários de maximização do retorno.

FII (Fundos de Investimento Imobiliário)

Direcionados para aquisição de ativos de renda fixa imobiliária ou investimento em ativos imobiliários de longo prazo nos segmentos de incorporação, construção de empreendimentos sob a forma de built-to-suit. Os FII apresentam um interessante veículo para a captura de investidores visando desenvolvimento de operações imobiliárias ou investimento em carteira de ativos imobiliários isentos de Imposto de Renda conforme a legislação em vigor.

FIP (Fundo de Investimento em Participações)

Voltado para investimentos em participações e ativos independentes de longo prazo nos setores industrial, esportivo e imobiliário.

CRI (Certificados de Recebíveis Imobiliários)

O CRI representa um valor mobiliário lastreado em créditos imobiliários - fluxo de pagamentos de contraprestações de aquisição de bens imóveis, ou de aluguéis - emitidos por sociedades securitizadoras. Representa uma fonte alternativa de recursos de longo prazo para construtoras, incorporadoras, empresas de desenvolvimento urbano, a taxas competitivas (garantia imobiliária). O CRI pode ser uma alternativa de captação de recursos de empresas que visam promover a desmobilização dos seus ativos fixos.